Engenho da Rainha trabalha para reconstruir ala de compositores e escolhe samba da comunidade

parceria campeã - foto : Lia Amorelli - 1o e 2o casal de ms e pb


Muito tem sido feito pelas escolas, ou pelo menos, é a imagem que desejam passar, mas a realidade certamente é outra.

As dificuldades continuam e, principalmente as escolas dos grupos de acesso que desfilam na Estrada Intendente Magalhães, continuam driblando as dificuldades de várias formas, como por exemplo com eventos diversos, para ter, pelo menos um pouco mais de possibilidades de conduzir os preparativos do Carnaval enquanto as coisas não se definem.

O Acadêmicos do Engenho da Rainha é uma dessas escolas que lutam incansavelmente pela construção de seu Carnaval. As dificuldades são muitas, mas uma escola de 70 anos de idade não pode se deixar abater. Entre altos e baixos, a diretoria se une e vai em frente.
Decidiu-se por realizar a disputa de sambas. Um dos motivos, está na história da própria agremiação, conhecida por sambas que fizeram história e pela formação de grandes nomes que hoje circulam em escolas diversas do grupo especial e Série A, sejam intérpretes, passistas, compositores, e até rainhas ou musas. 


No sábado dia 16 de novembro, 4 parcerias disputaram a final. Tirando o "frisson" que sempre cerca uma escolha de samba, temos dois pontos fortes observados e que fazem a diferença quando falamos em escolas de samba:

- Paz e alegria dentro da quadra. Parcerias que trocaram ideias juntas, que se abraçaram, que conduziram seus trabalhos com sabedoria.

- Participação da comunidade.

Não adianta ter o melhor samba, as melhores fantasias, a melhor diretoria, os melhores carros se a comunidade não está do seu lado. E durante a disputa dos sambas no Engenho da Rainha, observamos que este foi um dos pontos fortes do evento, a comunidade presente.

A escolha é difícil, mas só um pode ganhar, então, a opção escolhida é: "ganha aquele que for melhor para a escola", palavras do presidente Paulo Henrique (PH). E o melhor para a escola foi um samba abraçado pela comunidade.

O samba campeão de Jorginho Moreira, Bilico de Pilares, professor Lacerda, Torres de Pilares, Adriano do Engenho e Darli, diz em seu refrão:

"Chegou meu Engenho com samba baião

Tapete vermelho, pro meu pavilhão

Nossa rainha, estrela principal

Oscarina nesse Carnaval"


E é isso que deveria ser o principal em todas as agremiações, tapete vermelho para o seu pavilhão.

O Acadêmicos do Engenho da Rainha, carinhosamente chamado de primeira academia do samba, está de parabéns por sua luta e a preservação de sua tradição, confirmadas inclusive pelo presidente durante o anúncio do samba campeão, que é a reconstrução  de sua ala de compositores.

Em 2020 quando apresentará seu desfile desenvolvendo o enredo : "De Roliúde ao Sertão - Luz, Câmera , Ação", do carnavalesco Leo Jesus, a escola terá um momento cheio de brasilidade, onde as telas do cinema brasileiro, contando e cantando o nordeste, estarão  representadas na avenida. 

A cultura popular e regional, o folclore e toda a força de uma região que volta e meia é retratada na música, na poesia, no teatro, estarão diretamente ligadas a uma das maiores festas populares do país, que é o Carnaval.

Desejamos sucesso à agremiação e a sua comunidade.

Ao final desta leitura, aproveite para conhecer o samba campeão. 

(não é a gravação oficial)





Quando a luz se apagou

Na tela o cenário do agreste
Rude, lindo e sem cor
Nascia a Roliúde do nordeste
Do "coubói" ao bandoleiro
Era o cangaço no cinema brasileiro
O bem encontra o mal lá no sertão 
Maria Bonita, Lampião, Dona Flor, Central do Brasil
Personagens que o mundo aplaudiu

Rendeira, "Muié Rendá"
Me ensina a "fazê" renda, te ensino a "sambá"
Rendeira, "Muié Rendá"
No Cordel a poesia, tão rica a cultura popular

Ó Pai Ó, Na terra do chão rachado
Capitão é arretado, tem xaxado e forró
Paguei promessa vi o auto da compadecida
Essa gente tão sofrida em oração 
Na fé, Ô na fé! Oh santo "Padim Ciço"
Até o cangaceiro respeitou

"Sô nordestino paraíba, sim sinhô"
"Paraíba sim sinhô, sô nordestino"

Do alto desce o morro em romaria
É a primeira academia
Unida, colorida e orgulhosa
Vixe Maria...Maravilhosa!

"Chegou meu Engenho com samba baião

Tapete vermelho, pro meu pavilhão

Nossa rainha, estrela principal

Oscarina nesse Carnaval"








Nenhum comentário

Quer fazer um comentário?

Tecnologia do Blogger.