Ação beneficente: Fabiano de Abreu se une a grandes nomes de Portugal em workshop para salvar jovens

O filósofo e escritor luso-brasileiro Fabiano de Abreu participou de um importante debate ontem em Portugal com grandes nomes do Direito e da Filosofia, promovido pela “Crescer a Cores”, Valência da Associação dos Familiares das Vitimas da Tragédia de Entre-os-Rios, uma das principais entidades filantrópicas do país, que tem ações por todo o território português e até mesmo em outros países. 

O encontro, intitulado “Do Menor ao Maior Acompanhado: Rotura ou Continuidade?”, aconteceu no Hotel Douro 41 Hotel, em Castelo de Paiva, norte de Portugal.

O objetivo do encontro e do debate foi encontrar meios de promover uma transição segura a jovens que buscam o seu lugar na sociedade. Foram abordados os desafios de lidar com a maturidade e a difícil tarefa de fazer uma transição entre a adolescência e as responsabilidades e desafios da fase adulta.

Com moderação de Fabiano de Abreu, o Workshop contou com as palestras de renomados oradores, que figuram entre os principais nomes do país em suas respectivas áreas de atuação, como o professor catedrático e filósofo Dr. José Pinto da Costa, Sócio Honorário da Associação, o Dr. Joaquim Manuel Silva, filósofo e Juiz no Tribunal da Família e Menores de Mafra e o Dr. Luis Rabaçal, Procurador da República do Juízo Central de Penafiel, além da presença de autoridades, representantes de associações e lideranças locais.

Augusto Moreira, presidente desta entidade filantrópica, abriu o evento com um breve discurso sobre a importância do encontro, e foi seguido pelo do presidente da Câmara Municipal de Castelo de Paiva, Gonçalo Rocha e do vereador da Cultura, José Manuel Carvalho, que apontaram a necessidade do governo investir cada vez mais na juventude, principalmente com o aporte de recursos públicos para a Educação.

Segundo os organizadores, a escolha dos temas abordados vão ao encontro das necessidades de aquisição de conhecimentos relativos às fragilidades que vão sendo identificadas e de acordo com as problemáticas dos jovens acolhidos na Casa de Acolhimento “Crescer a Cores” valência desta Associação e também de jovens em todo o país e no estrangeiro, que se encontram deslocados, perdidos e sem perspectiva de futuro.

Fabiano de Abreu ressaltou durante o evento as dificuldades de adaptação do jovem e os desafios que enfrentam durante a transição da adolescência para a fase adulta, assim como o papel das prefeituras e dos governos estaduais no apoio à juventude: “Verificamos que, aquando a maioridade dos jovens, apesar destes em muitos dos casos, não possuírem capacidade de decisão e avaliação do que, para si é o melhor em termos futuros. Assim, ao abrigo da nova figura jurídica do Maior Acompanhado julgamos que possa ser uma alternativa para proteger e assegurar os direitos destes jovens em termos futuros de forma a não serem abandonados pelo sistema na transição para a vida adulta, sistema esse, que os protegeu até aos 18 anos”, disse.

O workshop acontece anualmente e é referência em Portugal em ações em prol da juventude e de parceria entre governos e ONGs em causas sociais.

Dr. José Pinto da Costa e Fabiano de Abreu

Fabiano de Abreu e Dr. Luis Rabaçal

fabiano, luis e vereador da cultura jose manuel carvalho

Nenhum comentário

Quer fazer um comentário?

Tecnologia do Blogger.