Ansiosa, Jaqueline Maia se prepara para prestigiar sua primeira final de sambas no Estácio como Rainha de Bateria

FOTO: Leo Cordeiro
A ansiedade já tomou o coração de Jaqueline Maia, rainha de bateria da Estácio de Sá. Apesar de ser experiente na folia, a majestade da bateria Medalha de Ouro, confessa que está ansiosa pela escolha do samba com o qual a vermelha e branca vai desfilar em 2020, abrindo as apresentações do Grupo Especial.

- Acompanhei a disputa semana a semana e sei o quanto esse momento é especial para a escola e difícil para a presidência e toda a diretoria, afinal é muita responsabilidade escolher o hino que vai representar nossa escola na Avenida. Se eu, que sou apenas uma componente da escola estou nervosa, imaginem os compositores? Tenho certeza de que será uma disputa maravilhosa, diz a rainha que garante saber cantar as três obras finalistas.

Para a festa, Jaqueline está convocando os amigos e faz questão de ressaltar que a torcida é importante.

- A Estácio está em um momento de ascendência. Estamos de volta ao Grupo Especial, temos uma carnavalesca das mais respeitadas dentro do mundo do samba e agora só falta a cereja do bolo. Tenho participado nas eliminatórias, apoiando todos porque a gente vai cantar o samba que for escolhido com amor e muita garra, finaliza.

A final da vermelha e branca acontece neste sábado, a partir das 22h, na quadra da escola.

Nenhum comentário

Quer fazer um comentário?

Tecnologia do Blogger.