Curso oferece capacitação para empreendedores de favelas do Rio

Curso oferece capacitação para empreendedores de favelas do Rio

Durante dois meses, 30 líderes comunitários de favelas cariocas aprenderão técnicas de precificação, gestão e comunicação para gerenciarem seus empreendimentos sociais e terem ferramentas para contornar as estatísticas que assolam o mercado. 

Negócio sustentável é uma iniciativa inédita criada para promover a sustentabilidade social, econômica e ambiental em regiões de baixa renda, através da cultura.

A iniciativa visa potencializar o impacto sociocultural dos projetos de base comunitária. As aulas acontecem na UNISUAM, em Bonsucesso, Zona Norte, do Rio, e foram divididas em três módulos de dois meses, o primeiro começou em setembro e vai até novembro. Além das aulas, o projeto também promove mentorias para 21 projetos criativos locais, beneficiando, diretamente, mais 630 participantes.

O empreendedorismo é uma das formas usadas por 7,7 milhões de brasileiros, que são cadastrados como microempreendedores individuais no Portal do Empreendedor, mas, segundo dados do próprio portal, 80% acabam falindo antes de completarem cinco anos. As dificuldades em áreas como gestão e fluxo de caixa assustam aqueles que não estão preparados.

Nesse mesmo sentido, a crise econômica no Brasil agravou a situação de muitas organizações sociais do terceiro setor que, com a diminuição das doações, de acordo com o IBGE, 38 mil organizações sem fins lucrativos tiveram as suas ações encerradas em 2018.

O projeto conta com o patrocínio da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, Secretaria Municipal de Cultura e LAMSA, através da Lei Municipal de Incentivo a Cultura - Lei do ISS e com o Apoio do Instituto Invepar e da Unisuam.

“Começamos ensinando artesanato e artes visuais, por diversos territórios do Rio de Janeiro, e percebemos que muitas pessoas têm o talento para essa área, mas esquecem a gestão, justamente por nunca terem recebido esse tipo de orientação. Começamos a perceber uma demanda específica desses treinamentos para acelerar os negócios sociais locais”, aponta Raquel Motta, coordenadora do projeto.

SOBRE O MUSIVA

Criado em 2004, como Movimento social, e constituído formalmente em 2010, como organização social, o Musiva nasceu dos sonhos do artista urbano Valmir Vale e da pedagoga Raquel Motta. Após 10 anos vivendo na Europa, Valmir retornou definitivamente ao Brasil, em 2007, para lutar pelos seus ideais de transformação social através da arte. Em 2010, o Musiva começou a desenvolver oficinas criativas para qualificar moradores de territórios populares e promover a economia criativa, a inclusão social e a geração de renda, através da cultura, arte e educação. A instituição tem como foco principal o desenvolvimento da arte, educação e cultura como possibilidade para o enfrentamento da exclusão social no país. Desde 2011, o Musiva estimula a formação de grupos produtivos, para que os mesmos se desenvolvam como redes de microempreendedores.

Para se inscrever nas próximas turmas, os interessados devem ficar atentos ao site: www.institutomusiva.org.br e as redes sociais do Instituto Musiva.

Facebook e Instagram @institutomusiva.




Nenhum comentário

Quer fazer um comentário?

Tecnologia do Blogger.