Projeto MUSIVA combate consumismo infantil com oficinas gratuitas na Maré


Aulas gratuitas são ofertadas para 600 alunos da Escola Municipal Paulo Freire, na Maré

Aniversário, Dia das Crianças, Natal, o que essas datas têm em comum? Em cada uma delas, crianças cada vez mais novas preparam listas de presentes do que esperam ganhar, pouco tempo depois das comemorações, já não se interessam mais. Essa tendência é conhecida como Consumismo Infantil, e têm assombrado pais de pequenos cada vez mais novos, sem saber de uma alternativa para combater isso: Mas, calma, existe saída, as oficinas de Artesanato Infantil do Projeto Escola Criativa.

Promovido pelo Instituto Musiva, o projeto, a cada encontro, tem rediscutido os brinquedos, através de oficinas. As aulas que acontecem na Escola Municipal Professor Paulo Freire, na Maré, Zona Norte do Rio, dialogam e mostram que para ter um brinquedo legal, você não precisa de dinheiro, mas sim de criatividade e materiais encontrados em sua própria casa. Cada aula, tem um tema: Viseira; Tapa olhos; marcadores de livros; chaveiros; blocos de anotações; estojo de garrafa PET; porta-copos; e vai-e-vem são apenas alguns dos itens que serão confeccionados pelos alunos.

“Além de terem itens sustentáveis, eles também terão peças exclusivas, já que cada uma é única. Além disso, as oficinas também incentivam a criatividade dos pequenos, porque no final das contas, eles mesmos que decidirão cores, formas e desenhos”, aponta Raquel Motta, coordenadora pedagógica do Instituto Musiva. O Escola Criativa conta com o patrocínio da Prefeitura da Cidade do Rio de Janeiro, Secretaria Municipal de Cultura e Lei Municipal de Incentivo a Cultura - Lei Do ISS.

SOBRE O MUSIVA

Criado em 2004, como Movimento social, e constituído formalmente em 2010, como organização social, o Musiva nasceu dos sonhos do artista urbano Valmir Vale e da pedagoga Raquel Motta. Após 10 anos vivendo na Europa, Valmir retornou definitivamente ao Brasil, em 2007, para lutar pelos seus ideais de transformação social através da arte. Em 2010, o Musiva começou a desenvolver oficinas criativas para qualificar moradores de territórios populares e promover a economia criativa, a inclusão social e a geração de renda, através da cultura, arte e educação. A instituição tem como foco principal o desenvolvimento da arte, educação e cultura como possibilidade para o enfrentamento da exclusão social no país. Desde 2011, o Musiva estimula a formação de grupos produtivos, para que os mesmos se desenvolvam como redes de microempreendedores.

Para saber mais sobre o Projeto Escola Criativa, acesse: www.institutomusiva.org.br.





Nenhum comentário

Quer fazer um comentário?

Tecnologia do Blogger.