Delcio Carvalho, o escravo do bom samba

Delcio Carvalho, o escravo do bom samba




Por Marcelo Sampaio

marcelosampaiocarnaval@yahoo.com.br


Se estivesse vivo Delcio Carvalho teria completado oitenta anos de idade agora em 2019. Nascido na cidade de Campos foi morar no Rio de Janeiro, onde depois de trabalhar em outras profissões começou a cantar na Orquestra do quartel no qual serviu como militar.

Porém o samba sempre correu nas suas veias e ao conhecer Alvarese, importante compositor do Império Serrano, começou a fazer parcerias musicais com vários outros compositores, inclusive, dona Ivone Lara com quem compôs diversos e grandes sucessos.

No entanto considero Delcio Carvalho um injustiçado porque músicas como “Sonho meu”, “Acreditar”, “Alvorecer” e outras compostas por ele e dona Ivone Lara na maioria das vezes são divulgadas como se fossem apenas dela que as gravava e cantava em shows.

Para tentar minimizar um pouco esta injustiça este colunista ministrará, a convite do Instituto Histórico e Geográfico de Campos presidido pelo Genilson Paes Soares, a palestra “80 anos de nascimento do escravo do bom samba: Delcio Carvalho” hoje às 19 horas no auditório do Museu Histórico de Campos acompanhado por Morett Rosa, voz e violão, e Marianna Gorett, flauta transversa!




Confetes & Serpentinas


@ O Conselho Municipal de Cultura de Campos acaba de aprovar seu novo Regimento Interno. Dentre as mais importantes mudanças que foram feitas destaca-se a alternância da sua presidência entre os segmentos do governo e da sociedade civil no mandato de dois anos.


@ Um farto coquetel e show do Dom Paulinho Lima com sua banda no Teatro Municipal Trianon marcaram as comemorações do sétimo aniversário do sistema de comunicação Terceira Via, cujas edições do jornal impresso são semanais sempre aos domingos.

@ Com o objetivo de ampliar cada vez mais as suas atividades na área da cultura a unidade do SESC em Campos inaugurou o seu Casarão. Localizado bem próximo da sua sede este novo espaço funciona todos os dias com diversas atrações artístico-culturais.

@ A Escola de Samba Ás de Ouro, que este ano não desfilou em Campos, anda trabalhando firme para o Carnaval 2020. Seu presidente Daltinho Ribeiro Gomes divulgou o enredo “50 anos do tri” em homenagem ao cinquentenário do tricampeonato mundial da seleção brasileira de futebol. Até camisas alusivas a ele já estão sendo confeccionadas...



A professora e pesquisadora Cris Linhares Coutinho com Chico Buarque
no campo do time de futebol dele o Politeama,
sediado no bairro carioca do Recreio dos Bandeirantes,
em tarde de jogo e bolo pelos oitenta anos do ator Antônio Pitanga.

Frase da Semana:
“O tempo vence toda ilusão”.
(Aldir Blanc).

Os textos apresentados são de inteira responsabilidade do autor

Nenhum comentário

Quer fazer um comentário?

Tecnologia do Blogger.