Parceria de Paulo César Feital e Domenil Santos disputa título de hino oficial da Mocidade para o Carnaval 2020

Parceria Paulo César Feital e Domenil Santos - Mocidade
Crédito da Foto: Divulgação

A história de luta e superação da cantora Elza Soares promete embalar a disputa de samba enredo da Mocidade Independente de Padre Miguel para o Carnaval de 2020, já a partir deste domingo (04/08). 

A parceria liderada pelos compositores Paulo César Feital e Domenil Santos quer emocionar o público e assim conquistar a vitória como hino oficial para o enredo "Elza Deusa Soares".

Paulo César Feital é bastante conhecido no cenário musical brasileiro por ter canções gravadas por diferentes artistas da MPB, como Milton Nascimento, Chico Buarque, Alcione e Beth Carvalho. Vale lembrar que em 2017 Feital foi pé quente ao lado de outros compositores. 

O samba- enredo que embalou o desfile "As mil e uma noites de uma 'Mocidade' pra lá de Marrakesh" faturou o título junto com a Portela. A obra foi aclamada pela crítica de carnaval e pelos próprios torcedores como um dos maiores samba-enredo da história da agremiação.

"Acho uma disputa com sambas muito talentosos e isso obriga as apresentações a tornarem-se suítes perfeitas de uma opereta a cada domingo. A quadra e o público ganham com isso. Tenho plena confiança na qualidade do nosso samba e nos intérpretes que a defenderão: Zé Paulo e Grazzi! Zé Paulo me acompanha Desde a primeira Vitória na Mocidade, com Marrocos em 2017, quando a Mocidade sagrou-se campeã e, em 2018, com Namastè, conquistamos o Estandarte de Ouro. Esse ano é quase a mesma parceria fantástica e, se Deus nos ofertar a Vitória, será, certamente, muito comemorada", ressalta Feital.

Domenil Santos é morador de Padre Miguel e torcedor da Mocidade. Ele é o compositor atuante mais antigo da agremiação com 47 anos de serviços prestados à escola, além de presidente da ala de compositores. Domenil possui também três vitórias no currículo (78, 80 e 2001), além de inúmeras finais disputadas.

"Busco o melhor, não posso ver um torcedor sem cantar e evoluir o samba. Aquele momento para mim é como se eu estivesse na Sapucaí lutando pelo título," destaca Domenil.

A experiência de Feital e Domenil se soma aos compositores: Denílson do Rozario, Léo Peres, Marcelo Casa Nossa, Alex Saraiça, Carlinhos da Chacará e Thiago Castro. A obra vai ser a oitava a se apresentar na disputa que começa neste domingo (04/08) a partir das 18h na histórica quadra da Mocidade na Vila Vintém. 


Confira a letra:

*MOCIDADE | 2020*
Enredo: Elza Deusa Soares
Presidente: Flávio Santos
Carnavalesco: Jack Vasconcelos
Diretor de Carnaval: Marquinho Marino

*Parceria: Paulo César Feital, Domenil Santos, Denílson do Rozario, Léo Peres, Marcelo Casa Nossa, Alex Saraiça, Carlinhos da Chacará e Thiago Castro*

*Cantar, cantar é minha vida*
*Eu vou cantar enquanto houver eternidade*
*Estrela de moça bonita*
*A cintilar por sobre o céu da Mocidade*

Senhor, eu venho do planeta fome
Uma negra brasileira de estirpe altaneira
Não devo nada a ninguém
Sou Elza
Da resistência sou herdeira
Na opressão fui combatente
Já nasci independente
Perto de Vila Vintém
As Elzas são Zuzu Angel também
Perdemos nossos filhos pra maldade
Minha arma é minha voz
Eu canto a dor de um país
Sou contra qualquer algoz dessa raiz
Eu peço pras mulheres tolerância e igualdade
Clamem pela liberdade

*Ó Senhora do destino luz da minha Santa Sé*
*Madre olhai nossos meninos*
*Pois pra mim Deus é mulher*
*Ó mãe salve a carne preta que das cinzas ressurgiu*
*Protegei da violência as mulheres do Brasil*

Tornei-me enfim, diva da nobreza
Pro meu olhar "caetanear" delicadezas
De New Orleans
Um trompete gritava por meu nome
A minha gratidão por esse homem
Que veio como eu do mesmo gueto
Propondo um dueto entre o samba e o jazz
Samba...
Nos pés a "alegria do meu povo"
E a Padre Miguel peço de novo, luz e Paz..

Paulo César Feital e Domenil Santos
Paulo César Feital e Domenil Santos

Nenhum comentário

Quer fazer um comentário?

Tecnologia do Blogger.