Conheça a história do sambista que carrega na bagagem uma trajetória de sucesso

Michael Smith

Aos 32 anos, Michael Smith nascido em Mauá em São Paulo, nunca imaginou que pudesse voar tão alto quando o assunto fosse Carnaval.

Tudo começou, quando aos nove anos de idade, recebeu através do Sr.Hélio, vice-presidente da Escola de Samba Beira Rio, um convite para dançar como mestre sala e mesmo não tendo nenhuma experiência, aceitou o convite. Acabou tomando gosto pela grande festa popular que é o Carnaval e desde então, nunca mais parou.

Sempre incentivado e acompanhado pela sua avó Dona Ziza, realizou o curso de aperfeiçoamento da AMESPBEESP - Associação de Mestres Sala, Porta-Bandeiras e Estandartes do Estado de São Paulo. Alçou vôos para grandes agremiações do carnaval paulistano, e até no carnaval carioca como mestre sala, posteriormente virou coordenador, diretor, até chegar no então sonhado posto de carnavalesco.

Em 1997, Michael entrou para a Mocidade Alegre e por quase uma década foi o responsável em proteger o pavilhão da agremiação, logo em seguida migrou-se para a escola Dragões da Real, onde por três carnavais assumiu o imenso desafio de ser o primeiro mestre sala.

Sempre amando o que estava fazendo e cada vez ganhando mais espaço, em 2010, Michael recebeu o desafio da ponte aérea e assumiu o posto de mestre sala da escola de samba Arranco de Engenho de Dentro, na cidade do Rio de Janeiro.

Em São Paulo, assumiu o desafio de ser coordenador do primeiro casal de mestre sala na escola Acadêmicos do Tucuruvi, onde logo seria promovido para diretor do quadro de casais da agremiação, e em 2015 migrou para a escola Unidos do Peruche, onde continuou como diretor e apresentador do primeiro casal. E neste mesmo período estava simultâneo também no Carnaval de Santos, pela escola X-9 Pioneira.

O ano era 2016 e mais um grande desafio veio pela frente. Desta vez assumir o posto na cidade de Santos como carnavalesco da Escola de Samba Brasil, onde ficou por dois carnavais e depois migrou para Sangue Jovem e Mocidade Dependente do Samba.

Em 2019 passou a ser carnavalesco na Mocidade Real Santista, onde permanece no mesmo posto para o próximo carnaval de 2020.

Movido a desafios desde a infância, Smith no carnaval de 2020 além de ser carnavalesco na cidade de Santos, terá a função dobrada, pois desembarcará em Porto Alegre para assinar seu primeiro enredo na capital gaúcha.

O paulista será responsável pelo carnaval da Escola Imperatriz Dona Leopoldina, que em 2020 promete fazer um carnaval diferente, com humildade, pés no chão e muita vontade de ganhar o título, através do enredo "Com as bênçãos de Ogum e Iansã: A Filha da dona Lecy! A Dama do Samba", uma homenagem à sambista e deputada estadual em São Paulo, Leci Brandão.

Alguém duvida do futuro promissor deste sambista que está desbravando  cada vez mais a folia de momo?

Crédito das Fotos: Renato Cipriano / Divulgação

Michael Smith

Nenhum comentário

Quer fazer um comentário?

Tecnologia do Blogger.