Festival MOVIRIO no Teatro João Caetano no próximo fim de semana

SOBRE AS ONDAS FOTO 4 Leandro Souza
SOBRE AS ONDAS crédito:  Leandro Souza

Na sexta-feira, 2 de agosto, 19h, no teatro João Caetano, será a abertura da segunda edição do Festival MOVIRIO 2019.

Espetáculo de dança / música ao vivo, Sobre as Ondas do Mar, com a Vivá Cia de Dança, do coreógrafo e também idealizador deste tão importante evento cultural que irá sacudir o Centro do RJ de 2 a 25 de agosto, Carlos Fontinelle.

Em 4 de agosto, mesmo local e horário,o evento recebe Christine Ceconello em “Olhos que não veem” e Mostra de Novos Coreógrafos.

Serviço: ABERTURA DO FESTIVAL MOVIRIO 2019 com o espetáculo SOBRE AS ONDAS DO MAR

2 e 3 de agosto - sexta-feira e sábado - 19h -

Teatro João Caetano: Praça Tiradentes, s/n - Centro, RJ.

Concepção e direção artística de Carlos Fontinelle

elenco - Vivá Cia de Dança

Classificação livre e indicativa para todas as idades.

duração : 60 minutos

Ingressos: R$ 40/inteira e R$ 20/meia

 “Sobre as ondas do mar” espetáculo musical de dança e música ao vivo, livremente inspirado nas obras, do ícone da MPB: Dorival Caymmi. Concepção e direção artística de Carlos Fontinelle e no elenco a Vivá Cia de Dança. Classificação livre e indicativa para todas as idades.

4 de agosto - domingo - 19h - MOVIRIO 2019 - SOLO COM Christine Ceconello em “Olhos que não veem” 

 E MOSTRA NOVOS COREÓGRAFOS - Cias Centro de Movimento Deborah Colker, Uniarte, La Danse Art e Cia, Spinelli, Malaspina e Faces Cia de Dança.

Teatro João Caetano: Praça Tiradentes, s/n - Centro, RJ.

Classificação livre e indicativa para todas as idades.

duração : 60 minutos

Ingressos: R$ 40/inteira e R$ 20/meia

 “Olhos que não veem” com Christine Ceconello - Todos temos um caminho a seguir, muitos obstáculos para serem superados, além da busca de nossa verdadeira identidade. O resultado final é inevitável, o crescimento e desenvolvimento humano são os objetivos a serem alcançados, mas até lá quanto ainda teremos que superar? O solo reproduz os desafios que uma pessoa enfrenta durante uma existência, as ações sofridas por uma mão ou energia invisível que afetam decisões, agridem, acariciam e interferem sorrateiramente. É uma descida cega ao submundo para o próprio reconhecimento como caminho de superação e transcendência.




Nenhum comentário

Quer fazer um comentário?

Tecnologia do Blogger.