CARNAVAL: Oficinas de samba com Bianca Monteiro são sucesso no Japão

Rainha de bateria da Portela tem 12 workshops agendados até o dia 9 de junho, além de visitas a importantes pontos turísticos do país asiático

A rainha de bateria da Portela, Bianca Monteiro, está no Japão para promover uma série de 12 oficinas de samba. Os workshops, que começaram no dia 30 de maio e vão até 9 de junho, são promovidos pelo Consulado da Portela em Tóquio. As atividades contam com a participação de mais 50 japonesas, entre elas passistas e rainhas de agremiações locais. As oficinas têm dois níveis, cada um dividido em quatro módulos e aulas especiais.

Bianca também ministrará dois workshops para passistas em Kanagawa e Chiba, estados vizinhos de Tóquio. As escolas com sede naqueles estados a convidaram para ensinar dentro de suas comunidades. No intervalo das oficinas, Bianca fará palestra na capital japonesa sobre sua trajetória na Portela, o relacionamento com a bateria e as atribuições do posto de rainha durante o ano. O encontro será voltado para sambistas e ritmistas de todas as agremiações japonesas.

Segundo a rainha da Tabajara, as oficinas têm sido bastante produtivas e as japonesas aprendem rápido. "No geral, as meninas que estão participando já sabem sambar. Mas, para algumas é necessária uma atenção maior, o que é natural. Além de ensinar algumas técnicas, venho me concentrando em 'limpar' a dança delas, corrigindo a postura e retirando alguns vícios", explica.

Como as atividades ocorrem à noite, Bianca aproveita para visitar os principais pontos turísticos durante o dia e conhecer a culinária e a cultura do país asiástico. Ela já esteve no complexo de construções do Templo Sensoji, no coração de Tokyo, datado de 645. Conheceu também o Grande Buda de Kamakura, no Estado de Kanagawa, construído em 1252, e o santuário shintoísta Tsurugaoka Hachimangu, de 1063. A rainha esteve, ainda, na segunda torre mais alta do mundo, a Tokyo Sky Tree, e no recém-construído mercado de peixes, frutas e hortaliças do país, o Toyosu Market.

"Estou impressionada com a limpeza das ruas e a educação do povo. O país é muito seguro, organizado e moderno. A culinária é maravilhosa, leve e bem diferente da comida japonesa que conhecemos no Brasil", revela Bianca.

De acordo com a vice-presidente do Consulado da Portela no Japão, Kishuko Sudoh, as oficinas estão muito concorridas e há candidatas na fila de espera. "Bianca é muito didática. Explica de forma fácil, mas também aperta as alunas quando é preciso. Nós, japonesas, gostamos disso porque ela mostra que está aqui para ensinar de verdade", comenta Kishuko.

A rainha de bateria da Portela deve visitar, ainda, outros pontos turísticos do Japão, como o famoso Monte Fuji, com mais de 3 mil metros de altura, o Museu Edo-Tokyo, onde estão expostas centenas de peças de arte japonesa, o Palácio Imperial, onde reside a família imperial nipônica, e a ponte Rainbow, com 126 metros de altura, que atravessa a Baía de Tokyo. No dia 9 de junho, último dia da turnê, haverá uma roda de samba onde Bianca poderá dançar e cantar com as alunas. Os interessados em participar podem levar seus instrumentos para animar ainda mais a festa.

Vale lembrar que a turnê está sendo promovida pelo consulado portelense em Tóquio, que já levou ao país o presidente Luis Carlos Magalhães, o mestre de bateria Nilo Sérgio, a coordenadora da ala de passistas e diretora de Harmonia da escola, Nilce Fran, o casal de mestre-sala e porta-bandeira Marlon Lamar e Lucinha Nobre, e a passista Nanda Coelho. Todas as visitas fazem parte de um programa de divulgação da Portela e do samba no arquipélago nipônico.

Outras duas importantes personalidades da Azul e Branco devem vir ao Japão ainda em 2019. As negociações estão em andamento e contam com o apoio da diretoria da Portela e do Departamento Cultural da escola.

Fotos: Consulado da Portela no Japão / Divulgação

Nenhum comentário

Quer fazer um comentário?

Tecnologia do Blogger.