NEGÓCIOS E ECONOMIA: Conferência de Cooperação de Comércio e Indústria entre Brasil e China

Conferência de Cooperação de Comércio e Indústria entre Brasil e China

Na manhã do último sábado (15), o Hotel Hilton Rio de Janeiro/Copacabana cedeu o espaço para a realização de mais uma Conferência de Cooperação de Comércio e Indústria, entre Brasil x China. É a primeira vez que o Rio de Janeiro sedia esta Conferência, em 30 anos de parceria entre os países, já que a capital paulista, sempre sediou. 

As propostas apresentadas durante a Conferência foram: Infraestrutura, alimentos, medicamentos, artigos, esportivos, autopeças, materiais de construção, saúde e bem estar, energia, entre outras.

Antigos e novos investidores explanaram sobre seus produtos e trocaram cartões entre si, para futuras relações. As inovações são tantas que criaram o açúcar funcional, para melhorar e diminuir os riscos que os açúcares existentes provocam no organismo, apresentado pelo vice-prefeito da cidade Lelin, Liu Dehe. 

Também esteve presente o representante da primeira cidade solar do mundo, “Cooperação em desenvolvimento para alcançar benefícios de ambas às partes, relação entre os países com respeito mútuo”, completou o vice-prefeito do Governo Municipal de Dezhou, Fan Yuxin.

“Há mais de 25 anos recebo a comitiva chinesa, para a realização de conferência como esta, porém, eram realizadas em São Paulo e, poder fazê-la no Rio de Janeiro e, confirmar parcerias, futuras entre os países, buscando aprimorar junto a maior economia e inovação tecnológica do mundo”, afirmou o presidente de Consultoria da Drum Brasil, José Drum.

Em busca de novas tecnologias e melhorias para o povo brasileiro, há algum tempo a
Associação Brasileira de Energia e Meio Ambiente (ABEAMA), resolveu inovar em tecnologia solar. “E em 2019, num novo momento, esperamos aumentar o consumo de energia solar domiciliar”, disse o presidente da ABEAMA, Ruberval Baldini.

Quando se fala em tecnologia, logo somos remetidos aos países ocidentais, pois são
conhecidos por suas tecnologias avançadas, com custo mínimo e de boa qualidade. No
entanto, um dos representantes presentes na conferência, que exportou para o Brasil
equipamentos esportivos para os Jogos Olímpicos 2016, falou: “que possui interesse em
expandir-se na área da cultura e indústrias químicas, já que possui museus desportivos
presentes em sua pequena cidade”, o vice-prefeito Cheng Xianqing.

O Embaixador da Gastronomia Brasileira do Estado do Rio de Janeiro, Chef Pedro Alex, esteve presente com sua estatueta e também, garantiu harmonização entre a vinícola Italiana, do Emílio Landi.

Foto: Divulgação

Nenhum comentário

Quer fazer um comentário?

Tecnologia do Blogger.