segunda-feira, 3 de outubro de 2016

A Unidos de Vila Isabel após a suspensão de suas atividades por tempo indeterminado faz hoje uma coletiva de imprensa para explicar os últimos acontecimentos. 

Lembre o que está acontecendo


O fornecedor Jaime Bernardino Ferreira de Albuquerque, mais conhecido como Jaiminho, cobrava da Unidos de Vila Isabel uma dívida no valor de R$ 1.296.000,00 oriunda do ano de 2011. Faltando três dias para renunciar ao cargo, e já com a carta de renúncia redigida, o ex-presidente da agremiação, Luciano Ferreira, firmou acordo judicial fixando o parcelamento da dívida em sete parcelas de R$ 185.142, 85. Os pagamentos seriam efetuados mensalmente de junho a dezembro de 2016.

Cabe ressaltar que o advogado da Unidos de Vila Isabel à época, Dr. Sylvio Capanema, discordou dos termos do acordo e não assinou os documentos, ato consumado pelo Dr. Evandro de Araújo Pinheiro, advogado contratado por Luciano Ferreira.

Ao assumir a administração da escola, o atual presidente Levi Junior, buscou um novo acordo com o fornecedor em questão. O objetivo era fazer com que os pagamentos não onerassem o orçamento e impossibilitassem que a agremiação pudesse fazer o seu carnaval. Jaime Bernardino Ferreira de Albuquerque mostrou-se receptivo à investida, e sugeriu que a dívida fosse abatida mediante comissão por um enredo patrocinado que o mesmo conseguiria para a Unidos de Vila Isabel.

A agremiação disponibilizou cartas de intenção e todo o material disponível para procuração, mas a possibilidade de enredo não se consumou e um novo acordo foi selado. Neste, Jaime Bernardino seria o fornecedor principal da Unidos de Vila Isabel, e teria sua dívida abatida recebendo valores um pouco acima que os praticados no mercado, até que a quantia fosse quitada. A diferença entre os preços praticados pelo reclamante e a média do mercado, porém, começaram a ultrapassar demais os limites acordados previamente, e a Unidos de Vila Isabel decidiu cancelar o acordo.

Jaime Bernardino Ferreira de Albuquerque, que possui relação de amizade com o ex-presidente da agremiação, Wilson Viera Alves, o Moisés, impetrou então a ação que dá origem a esta decisão tomada pela diretoria da Unidos de Vila Isabel.

Caso a situação permaneça desta maneira, a Unidos de Vila Isabel declara-se incapaz financeiramente de fazer o Carnaval 2017.

0 comentários:

Postar um comentário

Faça aqui o seu comentário.

Fale direto com a gente

Fale direto com a gente
Só clicar acima e você entrará direto no nosso whatsapp, seja bem-vindo.

Parceria TV G RIO

Parceria TV G RIO
O Mundo Online te vê aqui

Veja mais sobre o CARNAVAL

Veja mais sobre o CARNAVAL
Clique e venha descobrir esse mundo de sonhos numa coleção pra lá de especial.

G+ tambem estamos lá !

Já curtiu ?

Paraíso do Tuiuti - Passistas

Postagens Populares

Twitter