terça-feira, 10 de maio de 2016

A caçulinha do Lins, aquela que cheia de garra vai para avenida e mostra que ali também tem samba, é a verde e rosa que tem nas crianças seu orgulho.

Há 25 anos , inspirada na 1a escola mirim, "Império das Princesas Negras", que surgiu oriunda do projeto "Escola dá Samba", da Secretaria Municipal de Educação, tambem no bairro do Lins de Vasconcelos e, que após seu primeiro desfile não prosseguiu com as atividades, surgiu então, em 1991, o Grêmio Recreativo e Cultural Infantes do Lins.


Atualmente, a Infantes trilha um caminho de muita dificuldade, mas também é motivo de orgulho de sua comunidade.
Utilizando a quadra da Lins Imperial, os ensaios seguem ano após ano na esperança de um futuro melhor. Quando dizemos futuro melhor estamos falando do que podemos vislumbrar em termos de apoio e reconhecimento.
As escolas mirins, tão desprezadas pela mídia , são a origem; é o nascimento dos futuros bambas. 


A equipe do Ritmo Carioca esteve presente e prestigiou o evento de aniversário que contou com a participação de fundadores, antigos componentes, amigos e com o Presidente da Associação das Escolas Mirins da Cidade do Rio de Janeiro, Edson Marinho.

"- Ver essas crianças com brilho nos olhos querendo mostrar  seu potencial não tem preço. " Diz Lia Amorelli, diretora do Ritmo Carioca.

Em entrevista ao nosso site, o 1o casal de mestre-sala e porta-bandeira Tuan e Mayara nos contam um pouquinho de sua trajetória na Infantes do Lins.


"- Eu comecei aqui ainda bem criança como Rei Momo, era Rei da Bateria na época, isso deve ter uns 4 a 5 anos. De lá para cá foi uma alegria só. Me identifiquei e adorei a escola, até que chegou o dia que eles me fizeram a proposta de me contratar como mestre-sala. Eu aceitei e se Deus quiser, será assim pra toda vida." Nos conta Tuan orgulhoso.

Com um belo sorriso, porte de manequim e muito charmosa, a bela porta-bandeira Mayara Bombom agradece ao parceiro Tuan e a comunidade. 
" - Quando eu cheguei aqui, a receptividade e a energia foram maravilhosas. Nós chegamos através do projeto da nossa querida "Tia Selminha Sorriso". Fizemos um teste e entramos como 1o casal. Cada dia eu aprendo uma coisa diferente. Eu deixo de mensagem para as crianças, que o bailado , a dança da porta-bandeira e do mestre-sala é do tipo  namorados, somos um só na dança. Espero que nossa união dure muitos anos."  

Para esse casal de jovens , ser um casal no samba tem a alegria de uma brincadeira, mas a seriedade de um projeto para ser desenvolvido a fim de alcançar um resultado sempre maior e mais expressivo.

"- A escola mirim é uma brincadeira séria. Tem que saber brincar e saber o que é certo e o que é errado. A nossa união é grande, trabalhamos muito juntos, estamos sempre tentando mais e mais nos entrosar um com o outro. Cada dia aprendemos mais e mais. Temos uma amizade grande e de muito tempo e isso nos ajuda muito. Sintonia total para  não errar na avenida.  Podem esperar muita alegria da gente e muita dança em 2017." Finaliza Tuan entusiasmado. 

A festa, além de contar com a apresentação do casal, da bateria, cantores e princesas, contou também com um momento de emoção forte. Homenagens foram feitas à fundadores, apoiadores e pessoas que contribuíram e ainda contribuem de alguma forma com a agremiação. Uma cerimônia simples porém de gesto grandioso. 
E como não poderia faltar, foram também agraciadas personalidades da Lins Imperial, como o presidente Jorge Torresmo e o vice Osmar Gonçalves, que receberam a homenagem das mãos da presidente Erica.

Foi uma noite de sábado, que para alguns pode parecer uma simples noite de samba com algumas pessoas da comunidade. Mas foi muito mais do que isso. O alcance de uma atitude como essa, de valorizar as crianças e dar-lhes a oportunidade de buscar através do samba o seu lugar ao sol, é maior do que se pode imaginar. 

Podemos fazer esta afirmação, baseados nas palavras da presidente Erica, que demonstra muito orgulho e muita paixão por esse trabalho e aproveita para agradecer a direção da Lins Imperial todo o apoio dado.
"-Eu acompanho a Infantes do Lins desde sua fundação. Nossas crianças já desfilaram sem bateria, sem fantasia...Eu sempre tive um sonho pessoal, que era de ser presidente da Infantes do Lins. E hoje estou aqui como presidente. O que posso falar da Lins Imperial?! Ela é uma supermãe para a nossa Infantes. Está sempre abrindo as portas da quadra para nós. Essa festa aqui hoje está acontecendo por causa dela, porque nós não temos recurso nenhum para estar fazendo essa festa para as crianças. A escola mãe que nos abraçou. Só tenho a agradecer todo esse apoio.

A presidente Erica comenta ainda sobre os preparativos para 2017.
"-Em 2016 tivemos alguns problemas. Pessoas que saíram, falta de apoio, falta de recursos financeiros para colocar um carnaval bonito para a escola. Mas este ano, com o apoio da escola mãe e de algumas pessoas que estão vindo para somar, vamos colocar uma escola digna na avenida, com muito amor carinho e determinação."

Fala-se de criança consequentemente fala-se de educação. Na Infantes não seria diferente. Mesmo com pouco ou quase nenhum recurso, a escola tem a preocupação com a educação das crianças e sua inclusão social.
"-Hoje, nós até temos um trabalho social dentro da nossa quadra, mas não totalmente ligado na Infantes, é um grupo da comunidade que faz um movimento afro, com aulas de percussão, de dança e alguns outros. Mas estamos correndo atrás para realizar projetos para nossas crianças. " Conta a presidente.

A noite terminou ao som da bateria e dos intérpretes da escola cantando a tradicional "PARABENS PRA VOCÊ". Com um grande bolo, os problemas ficaram mais doces, e doces também os olhares dos pequenos quando viam nossas lentes e sorriam, talvez sem nem saber o porque. Mas de uma coisa eles sabem, que o samba está no sangue, está em cada pezinho que risca o chão, em cada sorriso cativante, em cada reverência aos mais velhos. Essa é a origem e o futuro. Isso é o verdadeiro samba.

"- Deixo aqui uma mensagem para os pais. Somos de uma comunidade carente, sem recursos, então vamos aproveitar esse espaço trazendo nossas crianças para cantar, sambar, se divertir, porque nossas crianças hoje são o futuro, o amanhã. Vamos nos unir, todos juntos de mãos dadas, a escola mãe e nós, todos juntos em um movimento de união, porque nossas crianças merecem respeito." Finaliza com muita emoção a presidente Erica. 

Reportagem: Jorge Santana
Redação: Lia Amorelli
Fotografia: Jorge Santana e Lia Amorelli
Ritmo Carioca Jornal




















































































0 comentários:

Postar um comentário

Faça aqui o seu comentário.

Fale direto com a gente

Fale direto com a gente
Só clicar acima e você entrará direto no nosso whatsapp, seja bem-vindo.

Parceria TV G RIO

Parceria TV G RIO
O Mundo Online te vê aqui

Veja mais sobre o CARNAVAL

Veja mais sobre o CARNAVAL
Clique e venha descobrir esse mundo de sonhos numa coleção pra lá de especial.

G+ tambem estamos lá !

Reconhecimento e Engajamento - Será que existe ?

Samba Oficial Acad. Engenho da Rainha 2018

Por onde começo?

Já curtiu ?

Postagens Populares

Twitter