sábado, 16 de abril de 2016

Na noite desta sexta-feira, o Acadêmicos da Rocinha abriu suas portas para receber os convidados que acompanharam o lançamento oficial do enredo da escola, para o Carnaval 2017.
Estavam presentes personalidades do samba, como a presidente Regina Celi do Salgueiro, Simone Fernandes -  da Imperatriz Leopoldinense, Machine - síndico da passarela do samba, entre outros.
O carnavalesco João Vitor, visivelmente emocionado recebeu os convidados e, no momento da explanação agradeceu a todos que de alguma forma o apoiam no desenvolvimento de seu trabalho.

O enredo escolhido por ele, tem como título: "No Saçarico da Marquês, Tem Mais Um Freguês", uma homenagem a Viriato Ferreira, que foi figurinista e carnavalesco. Foi destaque pelo Acadêmicos do Salgueiro, assinou alguns carnavais e foi o braço direito do carnavalesco Joãozinho Trinta.

Em entrevista ao Ritmo Carioca ele explicou que não se trata de contar a vida de Viriato, mas sim, de seus feitos e o legado deixado para o Carnaval.

" - Eu já tinha um desejo muito grande de fazer uma homenagem ao Viriato. Eu recebi o convite do presidente Ronaldo para integrar o time da escola, aí pensei: tem que ser esse. Apresentei de cara pra ele. Eu não falo a vida do Viriato, mas da carreira dele, da contribuição dele para o Carnaval carioca, que foi muito grande. Embora ele tenha assinado poucos carnavais, o legado dele é muito maior do que imaginam. Muita gente não sabe, mas ele era responsável por aqueles carnavais maravilhosos da Beija-Flor, na década de 70, de 80. Muita gente não sabe que ele era o grande braço direito do Joãozinho Trinta. E os quatro carnavais que ele assinou, um campeão pela Portela em 1980 - "Hoje tem Marmelada!", "Incrível, Fantástico, Extraordinário", em 79, inesquecível; 81, "Das Maravilhas do Mar Fez-se o Esplendor de Uma Noite" e em 91 na Imperatriz Leopoldinense, "O que que a banana tem". Então são 4 enredos de muito sucesso na carreira dele. É uma visão minha, muito particular sobre a obra do Viriato. Uma visão não pretensiosa, mas muito carinhosa." Conta João Vitor.

A Rocinha obteve a 13a colocação em 2016, não caindo, porque pela regra atual, só desce uma escola ao grupo de acesso que desfila na Intendente Magalhães. Porém, a Caprichosos de Pilares, depois de um desfile sofrível, acabou ficando com a última colocação, salvando a Rocinha da queda. 
O presidente Ronaldo Oliveira está confiante no trabalho que será feito para 2017.

" - A nossa meta para o Carnaval, é lógico que a colocação não nos agradou, mas o objetivo era de nos manter no grupo, conseguimos. O grande objetivo conseguimos. Começamos a enxergar dentro da grande dificuldade, a positividade. Nosso trabalho vem aí para homenagear os 100 anos do Carnaval, um operário do samba, que é o Viriato. A equipe está muito focada, o João é um carnavalesco que a competência dele é indiscutível. Tá chegando mais reforço de peso para a escola, e a Rocinha está vindo aí se organizando para tentar um lugar ao sol. A Rocinha não vai ser mais coadjuvante, ela vem aí para brigar pelo papel principal." Finaliza o presidente Ronaldo.

Reportagem e fotos: Jorge Santana
Texto: Lia Amorelli








0 comentários:

Postar um comentário

Faça aqui o seu comentário.

Fale direto com a gente

Fale direto com a gente
Só clicar acima e você entrará direto no nosso whatsapp, seja bem-vindo.

Parceria TV G RIO

Parceria TV G RIO
O Mundo Online te vê aqui

Veja mais sobre o CARNAVAL

Veja mais sobre o CARNAVAL
Clique e venha descobrir esse mundo de sonhos numa coleção pra lá de especial.

G+ tambem estamos lá !

Reconhecimento e Engajamento - Será que existe ?

Samba Oficial Acad. Engenho da Rainha 2018

Por onde começo?

Já curtiu ?

Postagens Populares

Twitter