terça-feira, 6 de outubro de 2015

O mês de outubro já está sendo conhecido como o mês das finais de samba do grupo especial. E para  dar o pontapé, a Estação Primeira de Mangueira escolheu neste último fim de semana, o hino que levará a verde e rosa para a avenida em 2016.

Pista e camarotes totalmente lotados, a Mangueira que apresentará o enredo: "Maria Bethânia - A menina dos olhos de Oyá"  fez uma belíssima festa em sua quadra, com a presença ilustre da própria Maria Bethânia que atenta acompanhou a evolução de todos os sambas que concorriam naquela noite.

Era visível também, a felicidade de todos os segmentos da escola.
Em entrevista com o Ritmo Carioca, Dyanelly -  destaque,  Raphael -  primeiro mestre-sala e Junior Scapin - coreógrafo responsável pela comissão de frente da agremiação, falaram um pouco sobre o enredo e a expectativa com a escolha do samba da noite.

Dyanelly (destaque da Mangueira)
"Estou vendo como um máximo, a Mangueira deu uma jogada de mestre com esse enredo maravilhoso, a Bethânia já havia passado em desfile pela Mangueira e, aceitar um enredo agora somente sobre ela, significa que a Mangueira tem um grande prestígio e o quanto o coração dela é verde e rosa."  Dyanelly completa dizendo: "Eu sendo destaque,  sempre falo que já passei por mestre-sala e geralmente falo que não torço para nenhum samba, claro, você tem sua preferência e o que a escola escolher eu vou ter que lutar com ele na avenida".

Já Raphael comenta também sobre seu ponto de vista em relação a dança. "São três excelentes sambas e eu há sete anos na Mangueira nunca vi isso, hoje é a final de sambas, nada foi decidido, expectativa nenhuma porque está tudo sendo decidido agora, a quadra está praticamente dividida. O enredo Maria Bethânia está sendo maravilhoso neste momento que a escola está vivendo e hoje, o que for campeão garanto que será o melhor para a Mangueira.
O samba, o carnaval na verdade, a cada ano que passa ele se renova e você tem que acompanhar. Com relação a dança, você dorme e acorda ela se renova, ela evolui. Então, se você não acompanhar acaba ficando para trás. Eu gosto da inovação e sempre fazer coisas diferentes, porém, em alguns momentos e não sempre, pois sou muito adepto ao tradicional, a raiz da dança de mestre-sala e porta-bandeira mas com uma pitada de inovação."

Júnior Scapin em conversa, fala o quanto a escola é importante e o quanto se sente grato pela confiança de Chiquinho, presidente da agremiação. "Estou muito feliz, muito satisfeito e fui muito bem recebido. Quando entrei as pessoas me abraçaram, só tenho a agradecer a todos os segmentos. Já estamos trabalhando e na Mangueira, eu mantenho a linha da criatividade e trago essa coisa do lúdico e do imaginário. Maria Bethânia aborda diversos temas, então, pegamos o ponto mais importante da vida dela e colocamos na comissão de frente, ela vai se emocionar bastante e tenho certeza que o público também"

Por volta das quatro horas da manhã, o samba de Alemão do Cavaco, Almyr, Cadu, Lacyr D Mangueira, Paulinho Bondolim e Renan Brandão foi anunciado como o samba campeão da noite. Ecoando e cantado por todos, o samba escolhido parecia ser o queridinho da comunidade.

Reportagem: Lia Amorelli
Texto: Laís Lúcia
Fotografia: Laís Lúcia

Acompanhe a letra do samba que  a Mangueira levará para a avenida em 2016.






Quem me chamou… Mangueira
chegou a hora, não dá mais pra segurar
quem me chamou… chamou pra sambar
não mexe comigo, eu sou a menina de Oyá
não mexe comigo, eu sou a menina de Oyá

Raiou… senhora mãe da tempestade
a sua força me invade, o vento sopra e anuncia
Oyá… entrego a ti a minha fé
o abebé reluz axé
fiz um pedido pro bonfim abençoar
Oxalá, xeu êpa babá!
Oh, minha santa, me proteja, me alumia
trago no peito o rosário de Maria
sinto o perfume… mel, pitanga e dendê
no embalo do xirê, começou a cantoria
Vou no toque do tambor… ô ô
deixo o samba me levar… saravá!
É no dengo da baiana, meu sinhô
que a Mangueira vai passar
Voa, carcará! Leva meu dom ao teatro opinião
faz da minha voz um retrato desse chão
sonhei que nessa noite de magia
em cena, encarno toda poesia
sou abelha rainha, fera ferida, bordadeira da canção
de pé descalço, puxo o verso e abro a roda
firmo na palma, no pandeiro e na viola
sou trapezista num céu de lona verde e rosa
que hoje brinca de viver a emoção
explode coração

0 comentários:

Postar um comentário

Faça aqui o seu comentário.

Fale direto com a gente

Fale direto com a gente
Só clicar acima e você entrará direto no nosso whatsapp, seja bem-vindo.

Parceria TV G RIO

Parceria TV G RIO
O Mundo Online te vê aqui

Veja mais sobre o CARNAVAL

Veja mais sobre o CARNAVAL
Clique e venha descobrir esse mundo de sonhos numa coleção pra lá de especial.

G+ tambem estamos lá !

Já curtiu ?

Paraíso do Tuiuti - Passistas

Postagens Populares

Twitter