Noite de encontros no Samba Brasília

Foto: Paulo Cavera ***   
Evento reuniu Thiaguinho, Belo, Nosso Sentimento e vários outros nomes em noite que homenageou os 450 anos do Rio de Janeiro

No último sábado, 22 de agosto, o Rio de Janeiro foi celebrado na quarta edição do Samba Brasília. O festival, que aconteceu no estacionamento do Estádio Nacional Mané Garrincha, na Capital Federal, recebeu 20 atrações, em mais de 15 horas ininterruptas de shows. A noite foi uma homenagem aos 450 anos do Rio de Janeiro, com destaque para os grandes encontros celebrados nos três palcos, que reuniram nomes de peso como Belo, Thiaguinho, Péricles, Nosso Sentimento, Imaginasamba, Xande de Pilares e Diogo Nogueira.

A festa começou com as apresentações de Xande de Pilares, ImaginaSamba, Harmonia do Samba - que tocou os sucessos do axé baiano em um trio elétrico, com a participação de Carla Perez -, Monobloco e Ferrugem. O ponto alto do evento, a cenografia, remontava o Cristo Redentor, de braços abertos sobre os dois palcos principais, e os Arcos da Lapa, em uma homenagem ao aniversário da Cidade Maravilhosa, um dos berços do samba e casa de muitos dos artistas que se apresentaram no evento.

Mumuzinho, um dos cantores mais esperados, subiu ao palco e colocou o público para cantar junto canções como “Fala” e “Curto circuito”. O integrante do programa Esquenta, da TV Globo, não parou por aí: após seu show, permaneceu no evento e fez uma participação mais que especial, com o Nosso Sentimento.

O público de mais de 35 mil pessoas ainda curtiu Diogo Nogueira – lançando seu álbum Porta Voz da Alegria –, Turma do Pagode e Thiaguinho.

O cantor Belo veio em seguida, agradando pelas surpresas. Ele convidou ao palco uma fã, que dividiu os vocais na música “Não quero mais”, originalmente gravada com Ludmilla. Ainda recebeu Thiaguinho, em um dueto inesperado. Na ocasião, Belo reforçou a irmandade entre os artistas do gênero. Ainda se juntaram no palco a cantora Ana Clara, e, em outro momento, o grupo Nosso Sentimento.

“É importante dar visibilidade aos novos nomes do gênero, para fortalecer o movimento e abrir espaço às novas gerações”, salientou Belo.

E o Samba Brasília foi madrugada adentro com a apresentação do cantor Péricles e os grupos Clareou e Os Travessos, que fecharam a noite.

Paralelamente, no palco do Tapete Vermelho, ainda se apresentaram Leandro Sapucahy, Nosso Sentimento e Tá na Mente.

FOTOS: PAULO CAVERA
























Nenhum comentário

Quer fazer um comentário?

Tecnologia do Blogger.