quarta-feira, 25 de março de 2015

Três dias de apresentações que deixaram um gostinho de “quero mais” para o público que lotou as dependências do Sambódromo de Potrero de los Funes e aplaudiu um time de craques do samba. O Carnaval de Río en San Luis, evento da Gangazumba que, em parceria com a Amebras e a AMI7, é sucesso há seis anos, movimentou a província de San Luis, centro-oeste da Argentina, incrementando o comércio e o turismo da cidade e arredores. Em um raio de 200km, o colorido e alegria dos 1500 sambistas que desfilaram defendendo as bandeiras do Rio de Janeiro, do Brasil e de suas agremiações, tomou conta das ruas e praças, unificando culturas irmãs.

Turistas vindos de diferentes partes da Argentina, Uruguai e Chile, aplaudiram os shows de passistas, baianas, casais de mestre-sala e porta-bandeira e o samba no pé que contagiou desde crianças a idosos que foram prestigiar a festa brasileira na Argentina. Em três dias de desfiles, um público aproximado de 80 mil pessoas sambou ao som das baterias da Grande Rio e da Beija-Flor, e das vozes marcantes de Clóvis Pê e Thiago Brito, que comandaram o carro de som entoando paródias de sambas que marcaram a história dos desfiles do Sambódromo carioca.

Na seleção de ouro do samba, Viviane Araújo e Monalisa Carvalho reinaram e conquistaram a plateia. As rainhas, que embelezaram as baterias de Rodney e Thiago Diogo, deram show de samba e simpatia ao longo das três noites de apresentação. Serginho do Pandeiro, reconhecido internacionalmente, agitou o público com exibições de gala.

“O samba é nosso, é cultura e vibração. Estamos aqui para dar show”, disse o sambista que já viajou o mundo fazendo apresentações com seu pandeiro.

Para que a festa se realize, um trabalho que começa meses antes do Carnaval, movimenta os organizadores da festa. Responsáveis pela parte artística, Milton Cunha e Jorge Caribé se dividem entre Rio e San Luis para desenvolver as “carrozas” que contam a história dos temas que serão apresentados pelas três escolas de samba, duas brasileiras e uma argentina.

“ É um desafio enorme e também um grande prazer e honra participar deste projeto. Temos algumas limitações como a falta de material, mas aí entra o exercício da criatividade. O trabalho que estamos desenvolvendo já gera frutos. Hoje, os nossos artistas de San Luis já se permitem dar ideias e opiniões na decoração das alegorias, apresentam soluções inteligentes com o uso de material reciclado e colocam a mão na massa com a alegria de todo artesão. Voltamos revigorados e realizados para o Rio, prontos para recomeçar o trabalho lá”, disse Caribé, que está no projeto desde o início.

Milton Cunha, além de desenvolver o projeto das escolas, já se tornou um show-man para o evento. Com dinamismo e alegria, o carnavalesco apresenta as escolas brasileira e coloca o grande público para sambar.

No comando da Harmonia, Marquinhos da São Clemente, Décio Bastos e Paulo Brandão, todos da equipe de produção da AMI7, conduziram o espetáculo brasileiro em solo argentino.

“É diversão para todos e também muito trabalho para nós. A palavra que define o sucesso do Carnaval de Río en San Luis é organização. Desde a hora em que os sambistas embarcam nos ônibus, até o momento em que retornam, o esforço e a dedicação para que nada dê errado, é grande”, diz Marquinhos, diretor geral de Harmonia da São Clemente.

Sierras del Carnaval também dá show

Primeira escola de samba da província, a Sierras del Carnaval também tem seu time de craques. Reconhecidos pelo trabalho no Rio de Janeiro, Mestre Marrom, Bruno Ribas, Marquinhos Art Samba e Elmo Santos Junior, comandam os componentes argentinos que, ao longo do ano, estudam percussão, têm aulas de samba no pé e frequentam as oficinas de capacitação profissional da Amebras. Ao longo das seis edições da festa, os sambistas argentinos mostram uma evolução cada vez maior no que se refere à elaboração de suas próprias fantasias. Acabamentos cada vez mais elaborados e caprichados já fazem frente ao trabalho de muitas agremiações que desfilam no Carnaval do Rio.

“Este é o resultado de muito trabalho dos capacitadores da Amebras, que passam meses aqui em San Luis para mostrar todo esse trabalho durante estes três dias. São talentos que podem ter lugar em escolas do Rio de Janeiro, porém dedicam-se a ensinar a esses amantes do samba, a arte de fazer Carnaval”, diz Elmo Junior, diretor de Harmonia da Sierras.

Para a alegria de puntanos e cariocas, a sétima edição do Carnaval de Río en San Luis já está confirmada para 2016. Feliz com o resultado da festa, o governador da província já declarou que o evento já faz parte do calendário oficial da cidade.

“É um investimento que nos traz retorno em todos os sentidos. Tanto no turismo da província, como no comércio, temos a felicidade de ver nossa cidade no mapa da Argentina. Antes do Carnaval de Río en San Luis, nossa província era um “poblado” e agora, com orgulho, estamos no mapa do turismo nacional”, diz o governador Poggi.

Os 40 ônibus que transportaram os 1500 sambistas brasileiros para a festa na Argentina, começaram a regressar ao Rio nesta terça. A AMI7, empresa responsável pela logística dos artistas do samba, já começa a planejar o evento de 2016.

“ Este é um trabalho que exige pesquisa, tanto na parte artística, quanto na parte de logística. Queremos sempre melhorar a qualidade do espetáculo e isto é fator preponderante para o sucesso. Para 2016, queremos algo ainda mais bonito e inovar. Mas isto será surpresa, por enquanto”, finalizou Moacyr Barreto, da AMI7.

0 comentários:

Postar um comentário

Faça aqui o seu comentário.

Fale direto com a gente

Fale direto com a gente
Só clicar acima e você entrará direto no nosso whatsapp, seja bem-vindo.

Parceria TV G RIO

Parceria TV G RIO
O Mundo Online te vê aqui

Veja mais sobre o CARNAVAL

Veja mais sobre o CARNAVAL
Clique e venha descobrir esse mundo de sonhos numa coleção pra lá de especial.

G+ tambem estamos lá !

Reconhecimento e Engajamento - Será que existe ?

Samba Oficial Acad. Engenho da Rainha 2018

Por onde começo?

Já curtiu ?

Postagens Populares

Twitter