quarta-feira, 27 de março de 2013

FONTE: DIÁRIO SP.COM
Os R$ 55 milhões previstos para Fábrica do Samba não foram empenhados nem liquidados pela prefeitura

FERNANDO GRANATO
fernando.granato@diariosp.com.br

A Prefeitura de São Paulo tinha orçado R$ 55 milhões para serem gastos na Fábrica do Samba em janeiro e fevereiro deste ano, mas os recursos não foram empenhados nem liquidados, ou seja, não foram aplicados na obra. A informação consta do detalhamento da execução orçamentária exposto no site da Secretaria Municipal de Planejamento, Orçamento e Gestão.

O DIÁRIO revelou nesta terça-feira que as obras da Fábrica do Samba, que vai abrigar 14 barracões das escolas de samba do Grupo Especial, na Barra Funda, Zona Oeste, foram paralisadas. O consórcio responsável pela obra, formado pelas empresas Passarelli e Schain, retirou o maquinário e os funcionários do canteiro por suposta falta de pagamento por parte da Prefeitura. O consórcio, no entanto, não confirma essa informação.

O presidente da Liga Independente das Escolas de Samba de São Paulo, Paulo Sérgio Ferreira, confirma a paralisação da obra e informa que pediu uma audiência com a Prefeitura para saber o que aconteceu.

“Havia dinheiro previsto no orçamento e ele não foi utilizado”, afirmou. “Queremos saber o motivo dessa paralisação, já que há um compromisso com a comunidade de entregar a Fábrica do Samba.”

O projeto Fábrica do Samba nasceu em 2005, com a ideia de criar em São Paulo uma “cidade do samba” nos moldes da que existe no Rio de Janeiro. O objetivo era tirar as oficinas das escolas de áreas precárias, algumas embaixo de viadutos, sujeitas a incêndios como o que destruiu o barracão da Mocidade Alegre, sob o Viaduto Pompeia, no ano passado.

Município diz que aguarda liberação de recursos federais.


CLIQUE AQUI PARA EXPANDIR A MATÉRIA

A Prefeitura de São Paulo disse nesta terça que os R$ 55 milhões previstos no Orçamento para serem aplicados na Fábrica do Samba são provenientes de uma parceria com o Ministério do Turismo. Segundo o governo municipal, o convênio ainda não foi assinado, por isso a verba foi congelada.

Esse congelamento faz parte de uma contenção maior, de R$ 5,2 bilhões, anunciada pelo prefeito Fernando Haddad (PT) em seu primeiro mês de governo.

A revisão reduziu a previsão de gastos de R$ 42 bilhões para R$ 36,8 bilhões. A suspensão atingiu diretamente projetos em andamento ou prometidos pela atual gestão até que a receita de recursos se confirme. A ordem é tocar apenas obras que tenham dinheiro reservado em caixa ou sejam prioritários.

O líder do PSDB na Câmara Municipal de São Paulo, Floriano Pesaro, encaminhou nesta terça requerimento à Prefeitura pedindo informações sobre a paralisação das obras da Fábrica do Samba. “Queremos saber por que a obra foi interrompida”, disse.

0 comentários:

Postar um comentário

Faça aqui o seu comentário.

Parceria TV G RIO

Parceria TV G RIO
O Mundo Online te vê aqui

Veja mais sobre o CARNAVAL

Veja mais sobre o CARNAVAL
Clique e venha descobrir esse mundo de sonhos numa coleção pra lá de especial.

G+ tambem estamos lá !

Já curtiu ?

Paraíso do Tuiuti - Passistas

Postagens Populares

Twitter