quinta-feira, 7 de março de 2013

fonte: Portal a Crítica - Nelson Brilhante
Já se passaram 26 dias do encerramento do Carnaval de Manaus e até agora 19 pessoas trazidas do Município de Parintins (a 365 quilômetros de Manaus) pela direção da Escola de Samba Balaku-Blaku ainda não receberam o montante de aproximadamente R$ 23 mil referente a três meses de trabalho na montagem do espetáculo da escola.


O pior é que oito delas, sem ter dinheiro para retornar, continuam abandonadas no galpão da escola, na Cidade do Samba, onde, desde o dia 9 não tem energia elétrica, nem água potável e muito menos alimentação. Nas poucas vezes que compareceram ao local, diretores da agremiação alegaram que ainda não completaram o pagamento porque estão esperando o último repasse por parte do Governo do Estado, informação contestada pelos trabalhadores.

Segundo o artista plástico responsável pelos carros alegóricos, Natalício Vasconcelos, 39, presidentes de três outras escolas de samba teriam informado ao grupo que a Balaku-Blaku recebeu um total de R$ 611 mil. A verba veio do Governo do Estado, Prefeitura de Manaus, empresa Ativa, cotas referentes a venda de bebidas, camarotes e mesas, direito de imagem e o patrocínio de uma instituição bancária.

“Eles não têm mais nada para receber de ninguém. A maior dívida que a escola tinha era R$ 180 mil numa loja do Rio de Janeiro. Estamos jogados aqui como animais, sem nada e sem ter para onde ir. A gente só entra para dormir tarde da noite porque tem carapanã demais”, reclama Natalício.

Protesto

Há 15 dias eles cumpriram com a ameaça e, como forma de protesto, colocaram alguns carros alegóricos do galpão para bloquear a avenida do Samba. Entretanto, segundo eles, o resultado foi apenas o adiantamento de R$ 500 para cada um dos 14 homens que estavam morando no galpão.

De acordo com o aderecista Raimundo Campos de Lima, 42, para conseguirem comprar comida, eles estão trabalhando no desmonte de alegorias de escolas do segundo grupo e até já venderam sobras de peças para o ferro velho.

Solidário com o grupo, o artesão Paulo Góes, que presta serviço a quase todas as escolas, foi quem conseguiu o “bico” para os parintinenses.

A equipe de Raimundo Gomes era composta por sete pessoas, todas aderecistas com experiência na confecção de fantasias para o Carnaval de Manaus. Com a parte do dinheiro recebido, ele diz que pagou seus comandados e os liberou de volta a Parintins.

0 comentários:

Postar um comentário

Faça aqui o seu comentário.

Fale direto com a gente

Fale direto com a gente
Só clicar acima e você entrará direto no nosso whatsapp, seja bem-vindo.

Parceria TV G RIO

Parceria TV G RIO
O Mundo Online te vê aqui

Veja mais sobre o CARNAVAL

Veja mais sobre o CARNAVAL
Clique e venha descobrir esse mundo de sonhos numa coleção pra lá de especial.

G+ tambem estamos lá !

Cuidado não é só para mulher !

Cuidado não é só para mulher !
Se cuidar não é só para mulher. Os homens atuais também se preocupam com o corpo, rosto, cabelos. O Creme de Barbear Natura Homem facilita o deslizar da lâmina e acalma a pele. Também garante hidratação por até 8 horas. Ideal para o homem que se cuida.

Desfile de blocos da Região Portuária 2018

Dias de Verão da NATURA

Dias de Verão da NATURA
Depois da praia ou piscina, nada melhor que aquele banho delicioso para refrescar e depois um perfume que vai te deixar maravilhosa! Este novo lançamento da NATURA - ÁGUA DIAS DE VERÃO é tudo de bom ! Alem do perfume ter uma fragrância deliciosa com a combinação de frutas tropicias , a embalagem ser bastante simpática, um designer bem legal, é muito bom para dar de presente e por que não também se dar de presente.

Já curtiu ?

Samba Oficial Acad. Engenho da Rainha 2018

Por onde começo?

Postagens Populares

Twitter