terça-feira, 27 de novembro de 2012

O DIA NA FOLIAPOR FRANCISCO EDSON ALVES Rio - Confusão no Carnaval carioca. Parentes de José Bispo Clementino dos Santos, o Jamelão, um dos maiores intérpretes que a Mangueira já teve, querem processar a Unidos do Jacarezinho, que decidiu homenageá-lo no ano de seu centenário.

A agremiação desfila na Série A, novo nome do Grupo de Acesso. Já a Portela aperta tanto o cinto que deu calote em sambistas, diretor e pessoal de apoio, o que levou ao cancelamento de ensaio de domingo, em Madureira.

A família de Jamelão alega que a escola não negociou o direito pelo uso de imagem do cantor. O enredo "Puxador, não. Intérprete! Por mestre Jamelão", reverencia o artista morto em 2008, aos 95 anos.

Pelos cálculos do cantor e compositor Jamelão Netto, 32 anos, os direitos de imagem renderiam pelo menos R$ 800 mil.

O valor é quase o total do orçamento da agremiação para o ano que vem, que é de R$ 860 mil. Segundo o presidente da Unidos do Jacarezinho, Zé Roberto, o desfile será “humilde”.

“O enredo é tosco. Seu conteúdo sequer foi apresentado aos parentes. Não vamos permitir que o nome e a imagem do meu avô sejam usados assim”, argumenta Jamelão Netto.

Sobrou crítica também para a Mangueira: “De forma dissimulada, o Ivo (Meirelles, presidente da Verde e Rosa) vem insinuando que o samba do ano que vem é uma homenagem ao meu avô. Mentira, esse enredo ("Cuiabá, um paraíso no centro da América") não tem nada a ver com Jamelão, que teria de ter uma justa homenagem pelo seu centenário, o que não fizeram”.

Ivo explica que a Mangueira sequer cogita homenagear Jamelão. “Tudo por causa desse rapaz (Jamelão Netto), que não tem qualidade alguma como cantor e é louco para ganhar dinheiro nas costas do avô”, disparou.

Penúria em Madureira

Dinheiro é tormenta também na Portela, que deve a vários profissionais. Eles se recusaram a participar do ensaio de rua de domingo, para o qual também não havia dinheiro para o carro de som.

Nesta quarta-feira, há outro marcado, mas nada garante que vá ocorrer. Gilsinho, intérprete, ficou dois meses sem receber: “Minha parte está sendo colocada em dia, mas meu pessoal de apoio não recebeu”.

Nilo Junior, o Nilinho, vice-presidente da Azul e Branco, admite que há algumas “pendências financeiras” que estariam sendo colocadas em dia. “Vamos fazer uma reunião com todos e aparar essas arestas”, promete.

0 comentários:

Postar um comentário

Faça aqui o seu comentário.

Fale direto com a gente

Fale direto com a gente
Só clicar acima e você entrará direto no nosso whatsapp, seja bem-vindo.

Parceria TV G RIO

Parceria TV G RIO
O Mundo Online te vê aqui

Veja mais sobre o CARNAVAL

Veja mais sobre o CARNAVAL
Clique e venha descobrir esse mundo de sonhos numa coleção pra lá de especial.

G+ tambem estamos lá !

Reconhecimento e Engajamento - Será que existe ?

Samba Oficial Acad. Engenho da Rainha 2018

Por onde começo?

Já curtiu ?

Postagens Populares

Twitter