terça-feira, 30 de outubro de 2012

AMAPÁ - Na última sexta-feira, 26, no auditório da Associação Comercial e Industrial do Amapá (Acia), a Secretaria de Estado da Cultura (Secult) promoveu uma reunião entre representantes das entidades que promovem o carnaval amapaense e empresários dos setores de tecido, ferragens, dentre outros materiais utilizados na produção do carnaval, para tratar sobre fornecimento de produtos locais, movimentando assim o comércio interno. O encontro faz parte da preparação do Programa Carnavalizando o Amapá: Um Rio de Alegria, cujo Fórum inicia nesta terça-feira, 30.
Mediada pelo presidente da Acia, Nilton Ricardo Felgueiras, e pelo secretário de Cultura, Zé Miguel, a reunião teve como propósito abrir o canal de diálogo entres comerciantes locais e os carnavalescos no sentido de preparar o comércio para suprir as necessidades dos produtores das principais festas populares, abrindo-se crédito a esses compradores em potencial.

A coordenadora da Gerência Especial de Estudos e Pesquisas Estratégicas da Secult, Susanne Farias, frisou que esse diálogo, entre empresários e fazedores culturais, é imprescindível para solucionar certos entraves da cultura local.

O secretário Zé Miguel informou que o investimento que o governo faz no carnaval também contribui para o aquecimento da economia, além de fomentar a geração de empregos temporários.
Abimael Peres, representante da Escola de Samba Piratas Estilizados, pontuou a relevância do carnaval para o aquecimento da economia e geração de emprego e renda. “Em média uma escola de samba utiliza cerca de mil metros de tecido e aproximadamente mil quilos em ferragens, ou seja, as escolas e blocos deixam muito dinheiro no comércio. Na época do carnaval, uma escola não vai menos de três vezes numa loja atrás de material, e não deixa menos de R$ 30 mil”, pondera Peres.

O carnavalesco e jornalista Heraldo Almeida destacou a necessidade de as escolas de samba e blocos apresentarem uma planilha aos empresários com as principais necessidades das agremiações e, a partir daí, traçar uma estratégia para potencializar o carnaval e estimular o desenvolvimento econômico no estado.

O presidente da Acia e empresários presentes mostraram-se bastante sensível para esse novo momento que se configura. Nilton Felgueiras disse que a instituição está à disposição de todos para realizar outras ações nesse sentido e que, com certeza, a partir desse momento, o comércio irá se preparar para fornecer os materiais de carnaval, uma vez que Estado, escolas e blocos se comprometem em assinar uma carta de crédito, de acordo com a planilha de repasse do GEA ao carnaval.

O Programa Carnavalizando o Amapá: Um Rio de Alegria (Fórum do Carnaval Amapaense) será constituído formalmente por meio de um evento que acontecerá no período de 30 de outubro a 1º de novembro, no Centro de Difusão Cultural João Batista de Azevedo Picanço, com a abertura oficial às 8h do dia 30 de outubro.

O Fórum é um projeto que reúne várias ações e debates voltados às festas de caráter popular. Nasce com intuito de fomentar os festejos do carnaval diversificado e sustentável, por meio da promoção e incentivo da responsabilidade social e ambiental e valorizando as diversas culturas, estimulando a imaginação como principal fonte de criatividade para culminar na inovação das práticas de gestão e produção artística no Estado.

O evento contará com a presença de representante do carnaval carioca da Escola de Samba Unidos da Tijuca, Ricardo Fernando, que ministrará oficinas e workshop.

Rita Torrinha/Secult

0 comentários:

Postar um comentário

Faça aqui o seu comentário.

Fale direto com a gente

Fale direto com a gente
Só clicar acima e você entrará direto no nosso whatsapp, seja bem-vindo.

Parceria TV G RIO

Parceria TV G RIO
O Mundo Online te vê aqui

Veja mais sobre o CARNAVAL

Veja mais sobre o CARNAVAL
Clique e venha descobrir esse mundo de sonhos numa coleção pra lá de especial.

G+ tambem estamos lá !

Já curtiu ?

Paraíso do Tuiuti - Passistas

Postagens Populares

Twitter