Campanha incentiva jovens a fazer exames antiaids


AGÊNCIA BRASIL
O Ministério da Saúde iniciou na TV aberta a segunda parte da campanha de combate à Aids, que começou antes do Carnaval. A ideia agora é estimular o folião que teve relação sexual sem preservativo durante a semana de Carnaval a procurar uma unidade de saúde para fazer o teste de Aids.
No vídeo, um rapaz encontra um bilhete de uma pessoa com quem teve relação sexual e um pacote de camisinha, em alusão à possibilidade de a relação ter sido desprotegida. Ele, então, pede ajuda a um elefante para ir ao local onde pode fazer o exame de diagnóstico da doença, em referência à crença popular de que o animal tem boa memória. O filme pode ser visto no site do Departamento de DST, Aids e Hepatites Virais do ministério.
Estima-se que mais de 250 mil brasileiros não sabem que estão infectados pelo vírus HIV, conforme dados de 2010, do Ministério da Saúde. Em 2012, o governo federal prevê fazer 3,4 milhões de exames rápidos antiaids, que dão o resultado dentro de 10 a 15 minutos.
O público-alvo da campanha é o jovem homossexual de 15 a 24 anos. Dados do ministério mostram que o número de casos de Aids entre gays dessa faixa etária cresceu 10%. Em 2010, para cada 16 homossexuais com a doença existiam dez heterossexuais. Em 1998, a relação era 12 para dez respectivamente.

Nenhum comentário

Quer fazer um comentário?

Tecnologia do Blogger.