FAETEC E IMPÉRIO DA TIJUCA, JUNTOS RUMO A 2011.

Um grupo de alunos da FAETEC (Fundação de Apoio a Escola Técnica) realizam estágio no barracão do Império da Tijuca. O grupo que tem 8 alunos originários do núcleo EAT (Escola de Artes Técnicas Luis Carlos Ripper), aplicam várias técnicas aprendidas nos cursos e utilizadas na arte de fazer carnaval.
Capacitados para trabalhar em qualquer ramo das artes, seja no cinema, teatro, TV, eles desenvolvem no Império da Tijuca as funções de laminação, fantasias , serralheria e carpintaria, voltados para o carnaval.
Originários de pontos diferentes do Rio de Janeiro, inclusive da Baixada Fluminense, a turma não desanima quando tem que se deslocar para o núcleo da FAETEC localizado na Rua Visconde de Niterói, na Mangueira.
“ ...a alegria de poder estar realizando alguma atividade, trabalhando a mente, aprendendo e tendo conhecimento de matérias, coisas que eram bem distantes de nossa realidade, nos fazem viver novamente. As doenças da idade desapareceram...”, diz Maria Lúcia Correa 59, que junto com Eusimar Silva de Souza 49, desenvolve a parte de confecção de fantasias.
O mesmo acontece com José Carlos dos Santos 58, que antes via a vida passar sem muitas expectativas e agora trabalhando junto com Alessandro Oliveira Carvalho 29, desenvolvem a atividade de serralheria, que prepara principalmente as estruturas de ferro de  carros alegóricos e adereços.
Um ponto em comum do grupo é a paixão pelo carnaval, ponto este que traz em Gilberto Alves 32, o desejo de realizar o sonho de ser carnavalesco. Atuando tambem no GRES Portela, Gilberto gosta de ser conhecido como GIL FERNANDES o nome artístico que já podemos guardar na mente e que no Império da Tijuca atua na carpintaria, preparando o revestimento em madeira que cobre carros e alegorias.
O trabalho no Império da Tijuca representa para todos, várias portas que se abrem para vida, oportunidades que surgem para realização de sonhos talvez antes nunca imaginados.
Marcus Vinícius Rodrigues 16 e caçula do grupo, é um exemplo disso. Antes ligado nas baladas, bailes, e com as dúvidas próprias da adolescência, sem saber bem o que queria da vida, depois que entrou na FAETEC e está atuando como aderecista, dando vida às alegorias e adereços, ele já pensa até em seguir o ramo de Gilberto e quem sabe vir a ser um carnavalesco.
O grande exemplo que podemos tirar de todo esse grupo é que além das competências de cada um e do potencial que sem dúvida eles possuem, que acima de qualquer curso ou de qualquer atividade, eles representam uma mudança de paradigmas muito forte, uma mudança que a sociedade quer, mas que não faz força para obter.
Helen Roberta da Silva 23 e Jayme Marques Filho 35, laminadores, fazem parte dessa mudança. Com o mundo que cresce e as portas que se abrem pela frente, não vão deixar passar as oportunidades. Trazem na bagagem todo o conceito aprendido e desenvolvem juntamente com o resto do grupo essa ação de cidadania, e agradecem ao GRESE Império da Tijuca por essa oportunidade e fazer com que no momento em que a escola passar na avenida, eles se lembrem que ali vai uma parte de cada um.

Por: Lia Amorelli

Nenhum comentário

Quer fazer um comentário?

Tecnologia do Blogger.